Arquivo da categoria ‘inglês’

There To Be – Verbo Haver

Publicado: outubro 26, 2007 em inglês

THERE TO BE – VERBO HAVER
A expressão verbal formada pela palavra there + verbo to be conjugado tem o mesmo significado que o verbo “haver” (ou “ter”, no sentido de existir), em português.

No entanto, enquanto o verbo “haver” não varia conforme o substantivo ao qual ele se refere, no inglês há variações de número, além da variação temporal também existente no português (presente, passado, futuro). Veja a tabela abaixo:

 

Passado

Presente

Futuro

Singular

There was

There is*

There will be

Plural

There were

There are

There will be **

* usa-se a forma contraída: there’s

**repare que, ao conjugar no futuro, não há mudança do singular para o plural

Nas orações negativas, basta acrescentar um not a frente do verbo to be (ou do auxiliar will, no caso do futuro), podendo ser na forma contraída, conforme a tabela abaixo:

Passado

Presente

Futuro

Singular

There was not /
There wasn´t

There is not / There isn´t /
There´s not

There will not be/
There won´t be /
There´ll not be

Plural

There were not /
There weren´t

there are not /
There aren´t

(idem ao singular)

É mais fácil entender através de exemplos:

There is a cat on the roof. (Há um gato no telhado.)

There’s a hole in my soul. (Há um buraco em minha alma.)

There’s water on the floor. (Há água no chão.)

There’s not money in my bag. (Não há dinheiro em minha bolsa.)

There isn’t anyone at the museum. (Não há ninguém no museu.)

There are computers in that room. (Há computadores naquela sala.)

There are six billion people living on this planet. (Há seis bilhões de pessoas vivendo neste planeta.)

There are not buttons on my shirt. (Não há botões na minha camisa.)

There aren’t cockroaches in the kitchen. (Não há baratas na cozinha.)

There was a man who lived in that castle. (Havia um homem que morava naquele castelo.)

There was a feeling of humiliation floating in the air. (Havia um sentimento de humilhação flutuando no ar.)

There wasn’t happiness in my life. (Não havia felicidade na minha vida.)

There was not a giraffe there at the zoo. (Não havia uma girafa lá no zoológico.)

There were many people at the party. (Havia muitas pessoas na festa.)

There were a few problems to solve. (Havia alguns problemas para resolver.)

There weren’t fruits in the basket. (Não havia frutas na cesta.)

There were not clouds in the sky. (Não havia nuvens no céu.)

There will be great musicians playing. (Haverá ótimos músicos tocando.)

There will be an awful lunch for me. (Haverá um almoço terrível para mim.)

There will not be anyone helping. (Não haverá ninguém ajudando.)

There won’t be water for you to drink. (Não haverá água para você beber.)

Quantifiers – Quantificadores

Publicado: outubro 26, 2007 em inglês

QUANTIFIERS – QUANTIFICADORES

Countable and Uncountable Nouns (Nomes contáveis e incontáveis)

Na língua inglesa, temos dois tipos de substantivos, os contáveis e os incontáveis De modo geral, apresentam características bem diferentes no que diz respeito a sua estrutura, sendo assim, é possível caracterizá-los da seguinte forma:

Contáveis – substantivos que podem ser quantificados, e ocorrem tanto no singular como no plural. No singular são precedidos pelo artigo indefinido a/an (um/uma).

Exemplos:

An ice-cream (um sorvete)

A truck (um caminhão)

A car (um carro)

A banana (uma banana)

An orange (uma laranja)

Incontáveis – substantivos abstratos que não podem ser quantificados e substantivos concretos que designam matérias e substâncias em sentido geral. Estes substantivos não ocorrem no plural, e não são precedidos por artigo indefinido (a/an), ou numerais (one, two, etc).

Exemplos:

Love (Amor)

Happiness (Felicidade)

Freedom (Liberdade)

Pollution (Poluição)

Money (Dinheiro)

Air (Ar)

Oxygen (Oxigênio)

Milk (Leite)

Water (Água)

Expressões comuns:

How much….? (quanto)
Too much (demais)
So much (tanto)
Very much (muito)
Little (pouco)

Usados com substantivos não contáveis

Few (pouco)
How many…? (quantos)
Many (muito)
Too many (demais)
So many (tantos)

Usados com substantivos contáveis

Exemplos:

We don’t have much work around here. (Nós não temos muito trabalho por aqui.)

There aren’t many jobs. ( Não existem muitos empregos.)

There is a little investment and there are very few opportunities. (Existe pouco investimento e muito poucas oportunidades).

Dicas:

1. Some e any são determinantes. Nós os usamos antes de substantivos no plural ou incontáveis.

Would you like some ice cream? (Você gostaria de um sorvete?)
Would you like some of this ice-cream? (Você gostaria de um pouco deste sorvete?)

2. Some e any possuem o mesmo significado dos artigos indefinidos a/an. Eles se referem a uma quantidade ou a um número indefinido. Compare:

Have you got an aspirin? (substantivo singular contável) Você tem uma aspirina?

Have you got any aspirins? (substantivo plural contável) Você tem aspirinas?

I need some medicine. (substantivo incontável) Eu preciso de medicação.

3. Usualmente usa-se some em frases afirmativas e any em negativas e perguntas. Compare:

I want some pencils. (Eu preciso de alguns lápis.)
Have you got any pencils? (Você não tem nenhum lápis?)

4. Usa-se some em perguntas se a resposta desejada e/ou esperada for positiva. Por exemplo, em oferecimentos ou pedidos:

Would you like some more water? (Você gostaria de um pouco mais de água?)

5. Nós usamos any após palavras que possuem sentido negativo como, por exemplo, never, hardly, without.:

You never give me any support. (Você nunca me dá nenhum apoio.)

PERFECT CONTINUOUS TENSES

Conceito

Os Perfect Continuous Tenses são tempos verbais que mostram uma ação perfeita, isto é, “tinha feito”, “tenho falado”, mas que perduram até o momento em que se enuncia. Numa tradução ao pé-da-letra para o português, teríamos os famosos e condenados gerundismos. No entanto, uma tradução mais adequada depende de cada contexto.

Exemplos:

Eu tenho estado fazendo muitas coisas ultimamente. = Ando fazendo muitas coisas ultimamente.

Eu poderia estar atendendo este cliente. = Eu poderia atender este cliente.

Eu tinha estado dormindo até meio-dia. = Eu estava dormindo até meio-dia.

Existem três perfect continuous tenses: presente, passado e condicional.

Estrutura sintática e situações de uso

A estrutura sintática das sentenças segue o modelo:

Presente: Sujeito + have + verbo to be no particípio + verbo principal com –ing. É usado para indicar uma ação que começou no passado e que continua no presente, inclusive no momento em que se enuncia.

Exemplo:

Nicholas has been doing his homework for hours! (Nicholas está fazendo sua tarefa de casa há horas!)

Passado: Sujeito + had + verbo to be no particípio + verbo principal com –ing. Usa-se quando se quer falar de uma ação que ocorreu no passado, continuou sendo feita, mas que sofreu uma interrupção.

Exemplo:
I had been playing the most difficult roles when they offered me that trash. (Eu vinha fazendo/interpretando os papéis mais difíceis quando eles me ofereceram aquele lixo.)

Condicional: Sujeito + would have + verbo to be no particípio + verbo principal com –ing. Usamos para falar de uma ação que poderia ter sido feita de um passado até o momento em que se enuncia.

Exemplo:

She would have been shouting with me if I hadn’t told her the truth. (Ela estaria gritando comigo se eu não tivesse contado a verdade.)

Past Perfect

Publicado: outubro 26, 2007 em inglês

PAST PERFECT
Conceito

O Past Perfect é o passado do Present Perfect. Este tempo verbal descreve uma ação passada anterior a outra também no passado.

Ana nos agradeceu pela ajuda financeira que oferecemos.

Maria nos contou tudo o que ele disse.

Quando o filme de suspense estava no ápice da ação, a campainha tocou.

Estrutura Sintática

O Past Perfect é um tempo composto por dois verbos: um auxiliar e outro principal. O auxiliar é o verbo had (passado simples de to have) e o verbo principal é aquele conjugado no particípio passado. A estrutura sintática das sentenças segue o modelo:

Sujeito + Verbo to have conjugado no passado (had) + Verbo principal no particípio passado + Complemento

Situação de Uso

Este tempo verbal descreve um evento que ocorreu no passado e que é anterior a outra ação também no passado.

Exemplo:

He had spoken to her when the bell rang. (Ele tinha falado com ela quando a campainha tocou.)

Outros Exemplos:

George didn’t want to come to the cinema with us because he had already seen the film twice. (Jorge não quis ir ao cinema conosco, pois ele já havia visto o filme duas vezes.)

When I arrived at the party, Tom wasn’t there. He had gone home. (Quando eu cheguei na festa, Tom não estava lá. Ele havia ido para casa.)

Past Continuous – Passado Contínuo

Publicado: outubro 26, 2007 em inglês

PAST CONTINUOUS – PASSADO CONTÍNUO

Conceito

O Past Continuous é uma ação que teve uma duração em um passado estabelecido, ou uma ação que foi interrompida.

Exemplo:

A noiva já estava se dirigindo para o altar quando cheguei na Igreja.

Estrutura Sintática

Esse tempo é formado pelo passado do verbo to be (was/ were) e pelo sufixo –ing acrescido ao verbo principal. A estrutura sintática das sentenças segue o modelo:

Sujeito + Verbo to be conjugado no passado (was, were) + Verbo principal acrescido do sufixo –ing + Complemento

Situações de Uso

a) Ação que estava ocorrendo no momento em que uma outra a interrompeu. Neste caso, o Past Continuous é geralmente utilizado com as conjunções: when, while e as.

Exemplo:

When I arrived, Tom was talking on the phone. 

b) Em ações simultâneas.

Exemplo:

They were sleeping while I was reading.

Outros Exemplos:

I’m australian, but I was spending a few months over in Britain. (Eu sou australiano, mas estava passando alguns meses na Inglaterra.)

I was watching TV when the phone rang. (Eu estava assistindo à TV quando o telefone tocou.)

The dress she was wearing was awful. (O vestido que ela estava usando era horrível.)

He was drawing when his mother arrived. (Ele estava desenhando quando sua mãe chegou.)

Passive Voice – Voz Passiva

Publicado: outubro 26, 2007 em inglês

PASSIVE VOICE – VOZ PASSIVA
É quando o objeto de uma oração direta passa a ser sujeito de uma oração indireta.

Regra Geral: Para passar uma oração para a voz passiva, coloca-se o verbo to be no mesmo tempo verbal do verbo principal da oração na ativa, que é necessariamente passado para o particípio.

Isto é, voz passiva é:

Simple Present:

Simple Past:

Future:

Present Continuous:

Past Continuous:

Conditional:

Present Perfect:

Past Perfect:

am / is / are (not)

was / were (not)

will be

is / are being                 +                PARTICIPLE

was / were being                   ex: done, taken, grow, etc.

would / may be

has / have been

had been

Lista de transformações:

Voz ativa

Voz passiva

writes (simple present)

is / are written

wrote(simple past)

was / were written

was / were writing (past continous)

was / were being written

have / has written (present perfect)

has / have been written

had written (past perfect)

had been written

would write (conditional)

would be written

will write (future)

will be written

Exemplos (primeiramente na voz ativa, em seguida na voz passiva):

•They will write that letter. (Eles escreverão aquela carta).

That letter will be written by them. (Aquela carta será escrita por eles).

Note que ambas as orações são compostas da seguinte forma: Sujeito+Verbo+Objeto, e o que é objeto em uma é sujeito na outra.

Somebody cleans the office every day. (Alguém limpa o escritório todo dia).

The office is cleaned every day. (O escritório é limpo todo dia).

Note a mudança do verbo: na oração na voz ativa o verbo se encontra apenas no Simple Present, já na voz passiva existe uma locução verbal entre o verbo to be no presente e o verbo principal clean no particípio cleaned.

•Somebody cleaned the office yesterday. (Alguém limpou o escritório ontem).

The office was cleaned yesterday. (O escritório foi limpo ontem).

O mesmo exemplo, porém no passado.

•People have watched the World Cup. (As pessoas assistiram à Copa do Mundo).

The World Cup have been watched. (A Copa do Mundo foi assistida  – veja que, no português padrão, não existe a forma passiva dessa oração, já que o verbo assistir, nesse contexto, é transitivo indireto).

Note, que neste caso não há necessidade de inserir “by people” (pelas pessoas) na voz passiva.

Picasso painted “Guernica”. (Picasso pintou “Guernica”).

Guernica” was painted by Picasso. (“Guernica” foi pintada por Picasso).

South Africa produces about half of the world’s gold. (A África do Sul produz cerca de metade do ouro do mundo).

About half of the world’s gold is produced by South Africa. (Cerca de metade do ouro do mundo é produzida pela África do Sul).

Anyone can plant a tree. (Qualquer um pode plantar uma árvore).

A tree can be planted by anyone. (Uma árvore pode ser plantada por qualquer um).

Shakespeare wrote “Romeo and Juliet”. (Shakespeare escreveu “Romeu e Julieta”).

“Romeo and Juliet” was written by Shakespeare. (“Romeu e Julieta” foi escrito por Shakespeare).

Somebody is painting the door. (Alguém está pintando a porta).

The door is being painted. (A porta está sendo pintada).

Modal Verbs – Verbos Modais

Publicado: outubro 26, 2007 em inglês

Modal Verbs (Verbos Modais)

CAN: é usado para dizer se alguma coisa é possível ou se alguém tem a habilidade para fazer alguma coisa.

Exemplos:

We can see the lake from our bedroom. (Nós podemos ver o lago da janela do nosso quarto).

Can you speak any foreign languages? (Você pode falar alguma língua estrangeira?).

COULD: é usado para dizer que alguém tinha uma habilidade ou permissão para fazer alguma coisa. Às vezes é o passado de can.

Exemplos:

My grandfather could speak five languages. (Meu avô podia falar cinco línguas.)

She spoke in a very low voice, but I could understand what she said. (Ela falou numa voz muito baixa, mas eu podia entender o que ela dizia).

We were completaly free. We could do what we wanted. (Nós éramos completamente livres. Nós podíamos fazer o que quiséssemos).


MUST:
é usado para dizermos alguma coisa que nós temos certeza de que é verdadeira.

Exemplos:

You’ve been travelling all day. You must be tired. (Você viajou o dia todo. Você deve estar cansado).

Linda must get very bored in her job. She does the same thing every day. (Linda deve ficar muito chateada em seu emprego. Ela faz a mesma coisa o dia todo).

MAY/ MIGHT: são usados para dizermos se alguma coisa é possível e para falarmos sobre ações e acontecimentos possíveis no futuro.

Exemplos:

It may/ might be true. (Deve ser verdade).

She may/ might know. (Ela deve saber).

I haven’t decided yet where to spend my holidays. I may go to China. (Eu ainda não decidi onde vou passar meu feriado. Eu devo ir a China = talvez eu vá a China).

HAVE TO: é usado para dizermos que realmente é necessário fazer alguma coisa. Have to é impessoal, ou seja, é usado para fatos, e não para expressar sentimentos.

Exemplos:

You can’t turn right here. You have to turn left. (Você não pode virar a direita aqui. Você tem de virar a esquerda).

My eyesight isn’t very good. I have to wear glasses for reading. (Minha visão não está muito boa. Eu tenho de usar óculos para ler).


SHOULD:
é usado para dar conselhos ou opiniões.

Exemplos:
You look tired. You should go to bed. (Você parece cansado. Você deveria ir para a cama).

You shouldn’t believe everything you read in the newspapers. (Você não deveria acreditar em tudo que você lê nos jornais).